(ECO) Exportações portuguesas desaceleram. Importações estagnam

(ECOAs exportações aumentaram mais do que as importações no mês de maio, tendo crescido 6,2% contra os 0,3% das importações. No entanto, ambas ficam bastante abaixo do crescimento de 2017.

As exportações e importações desaceleraram consideravelmente no mês de maio, de acordo com dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Enquanto as exportações ficaram num crescimento de 6,2%, comparativamente aos 17,7% homólogos registados em abril, as importações praticamente estagnaram com um crescimento de 0,3%, quando em abril tinha sido de 12,9%.

O défice da balança comercial diminuiu relativamente ao mesmo mês no ano anterior: em maio de 2018 fixou-se nos 1.122 milhões de euros, enquanto no ano anterior o valor era 284 milhões de euros superior.

As exportações cresceram principalmente devido a um aumento de 8,7% no comércio internacional dentro da União Europeia. As exportações portuguesas para foram da União Europeia viram, na verdade, uma redução de 1,1%. As importações também aumentaram menos pela mesma tendência — houve uma queda de 11,9% nas importações de países de fora da UE. A desaceleração em relação ao ano anterior também se deve, porém, ao facto de maio de 2018 ter menos um dia útil que maio de 2017.

Já comparando a evolução registada neste mês de maio com o mês anterior, abril, “em maio de 2018 as exportações aumentaram 6,7%, sobretudo em resultado do comportamento do comércio Intra-UE. As importações cresceram 3,0%, reflexo do aumento verificado no comércio Intra-UE, dado que no comércio Extra-UE se registou uma redução”.