++ (JN) Banco Mundial suspende empréstimos a Moçambique devido a dívida oculta

(JNO Banco Mundial anunciou na quarta-feira que suspendeu alguns dos seus empréstimos a Moçambique após a descoberta de perto de 1,4 mil milhões de dólares de dívida oculta, imitando assim o Fundo Monetário Internacional (FMI).

A aprovação de novos empréstimos para o desenvolvimento é atrasada, aguardando-se uma nova avaliação da sustentabilidade da dívida do país que será realizada conjuntamente com o FMI, indicou à agência France Presse um porta-voz do Banco Mundial (BM).

Após esta nova auditoria, “será tomada uma decisão sobre o montante do apoio do Banco Mundial a Moçambique”, adiantou através do correio electrónico.

O Governo moçambicano reconheceu na terça-feira a existência de uma dívida fora das contas públicas de 1,4 mil milhões de dólares (1,25 mil milhões de euros), justificando com razões de segurança de infra-estruturas estratégicas do país.

Após as revelações na imprensa financeira internacional de dívidas ocultadas nas contas públicas, o FMI cancelou a missão que tinha previsto para a semana passada em Moçambique e, a seguir, suspendeu o desembolso da segunda parcela de um empréstimo ao Governo.

De acordo com um prospecto confidencial preparado pelo Ministério das Finanças de Moçambique, o volume de dívida pública de Moçambique aumentou de 42% do produto interno bruto (PIB) em 2012 para 73,4% em 2015.