+++ O.P. (JN) Futuros de bitcoin estrearam este domingo

O.P.

Como diriam os Anglo Saxónicos “I am afraid” (receio) que isto seja mais uma imbecilidade e das grandes…

A saber:

O Bitcoin não representa nada.

E é uma bolha especulativa de grandes dimensões, com finalidades mais que obscuras…

Ora a primeira grande bolha especulativa conhecida foi a dos bolbos de tulipas no século XVII nos Países Baixos.

In Wikipédia:

«Em 1630 surgiram contratos de futuros para negociar os bolbos das tulipas mesmo antes mesmo antes da colheita.

 Um bulbo de tulipa passou a ser vendido pelo preço equivalente a 24 toneladas de trigo. Por volta de 1635, a venda de 40 bulbos por 100.000 florins foi um recorde. Para efeito de comparação, uma tonelada de manteiga custava algo em torno de 100 florins e oito porcos graúdos custavam 240 florins.[5] O recorde foi a venda de um dos mais famosos bulbos, o Semper Augustus, por 6.000 florins, em Haarlem.

Em fevereiro de 1637, os comerciantes de tulipas não conseguiam mais inflacionar os preços de seus bulbos e então começaram a vendê-los. A bolsa de valores estourou. Começou-se a suspeitar que a demanda por tulipas não duraria e isso propagou o pânico no mercado. Alguns deixaram de segurar contratos para compra de tulipas, estabelecidos a preços que agora eram dez vezes maiores que os preços de mercado; outros acharam-se na posse de bulbos cujo preço era muito inferior ao que haviam pago. Consequentemente, milhares de holandeses, incluindo executivos e membros da alta sociedade, ruíram financeiramente.

Tentativas de resolver a situação fracassaram. Os juízes consideraram os débitos como contratados através de especulação e portanto, sem corroboração legal. Assim, as pessoas permaneceram abarrotadas de bulbos comprados antes da quebra, já que nenhuma Corte determinaria a execução do pagamento desses contratos.»

Portanto é só fazer o paralelo.

Quanto o preço não subir mais, todos os detentores de Bitcoins vão querer se desfazer deles e esta bolha vai rebentar como todas as outras rebentaram.

Francisco (Abouaf) de Curiel Marques Pereira

(JNA compra e venda de contratos de futuros relacionados com a criptomoeda deu o pontapé de saída na Cboe. Na semana que vem, é a vez do CME Group disponibilizar um serviço semelhante.

A negociação de futuros associados à criptomoeda bitcoin, que arrancou este domingo, 10 de Dezembro, através da Cboe Global Markets, ficou marcada por uma forte subida no arranque, influenciando igualmente a cotação da divisa electrónica no mercado.

Nos primeiros minutos de negociação, os futuros que começaram a negociar nos 15.000 dólares, atingiram os 16.660 dólares, segundo dados da Bloomberg, tendo sido movimentados menos de 120 contratos com prazo em Janeiro nos primeiros sete minutos de transacção. Ao fim de uma hora eram pouco mais de 680.

A negociação dos futuros levou a cotação da bitcoin também a uma forte subida por volta das 23:00 – hora de início da transacção daqueles derivados – para próximo dos 16.000 dólares (15.905 dólares). Recua agora 2,68% para 15.224,650 dólares.

A Cboe antecipou-se à CME Group na estreia deste tipo de produtos – esta bolsa iniciará um serviço semelhante a 18 de Dezembro – em que será poderá ser possível apostar em subidas ou descidas desta moeda, no âmbito de contratos de compra e venda com preços e datas pré-estabelecidos.

Além da Cboe e da CME Group, também a Cantor Fitzgerald LP obteve aprovação para negociar um outro instrumento financeiro associado à bitcoin, neste caso opções binárias. A garantia que estas instituições deram à U.S. Commodity Futures Trading Commission (CFTC) que os produtos em causa cumprem com o previsto na lei – auto certificação -, viabilizou o início da sua transacção em mercado.

Apesar de esta auto certificação permitir algum controlo sobre a divisa – que é, na sua génese, avessa a qualquer tipo de controlo oficial e centralização -, a Bloomberg conta que a Futures Industry Association avisou para o facto de os contratos de futuros terem sido viabilizados apressadamente, sem se analisarem devidamente os riscos que envolvem.

“A subida acentuada a que assistimos na bitcoin nas últimas semanas foi provavelmente ditada pelo optimismo anterior ao lançamento dos futuros. O mercado vai abrir-se a muitas pessoas que não investem actualmente em bitcoin,” afirmou Randy Frederick, vice-presidente da área de trading e derivados da Charles Schwab à Reuters.