O.P. O caso da Boeing

O.P.

O caso da Boeing

O Relatório perliminar do acidente com o Boeing das linhas aéreas Etíopes arrasa a Boeing.
Sem apelo nem agravo.
Os pilotos fizeram tudo conforme os manuais, e inclusivé fizeram os procedimentos introdhzidos pela Boeing depois do acidente com o mesmo avião de uma companhia aérea da Indonésia.
E mesmo assim perderam irremedialvelmente o controlo do avião. 
Como fenho uma licença de Piloto Particular de Aviões ( monomotores, sujeito a provas reduzidas) sei bem o que é se perder o contrôle de um acião, num monomotor, quanto mais num avião a jacto enorme
Sempre me pareceu que estavamos perante um defeito de fabrico que punha em causa a credibilidade da Boeing depois do caso dos incêndios nos chamados “aviões de plastico”.
Há dezenas de biliões de dolares de encomendas canceladas.
E não há mais porque a Airbus não tem capacidade de resposta perante um eventual  aumento brutal da procura.
Se não tivesse produção de aviões militares eu diria que a sobrevivência da Boeing poderia estar em causa.
Mas como tem entendo que não.
Mas nunca se sabe.
Diz o Povo na sua infindável sabedoria que uma desgraça nunca vem só.
Ou seja, mais um caso como este e  na minha opinião a Boeing não sobrevive como constructor de aviões para a Aviação Civil.

Francisco (Abouaf)de Curiel Marques Pereira