(MSN) Este senhor não brinca em finais… – Igor Gonçalves

(MSN)

Este senhor não brinca em finais...José Mourinho é um daqueles treinadores que pode ser apelidado de um «papa-finais». O treinador português já venceu tudo o que tinha a vencer na Europa e em todos os países por onde já passou. Portugal, Inglaterra, Itália e Espanha já viram o «special one» celebrar títulos. O treinador já afirmou por mais do que uma vez que as finais não são para desfrutar, mas sim para ganhar e é disso que Mourinho tem baseado a sua carreira.

Para se ter noção, José Mourinho já leva 25 títulos na sua carreira e, mesmo sem ter sido brilhante, já conquistou três títulos pelo Manchester United (Supertaça, Taça da Liga e Liga Europa). Alías, no que diz respeito a finais no Manchester United Mourinho leva três em três, ou seja, 100% de aproveitamento.

Tudo começou em Sevilha e passou pela Alemanha

Mas a história de Mourinho nas finais começa bem antes e começa em Sevilha, na Espanha. Ninguém se vai esquecer daquela final da Taça UEFA contra o Celtic que o FC Porto venceu por 3×2. Pelos dragões Mourinho foi excelente em finais. Contando com a final de Sevilha foram seis finais, quatro delas conquistadas. Venceu as finais da Taça de Portugal e Taça UEFA em 2002/2003 e as finais da Supertaça Cândido de Oliveira e da Liga dos Campeões na época seguinte. Perdeu a Taça de Portugal e a Supertaça Europeia na sua segunda temporada no FC Porto.

Saiu para o Chelsea e só demorou sete meses a vencer a sua primeira final. Frente ao Liverpool os blues venceram a Taça da Liga por 2×3. Na temporada seguinte mais uma final e mais uma conquista. Desta vez foi a Supertaça Inglesa, com um triunfo por 2×1, frente ao Arsenal.  Só no seu 3º ano no Chelsea  Mourinho perdeu uma final. Foi a Supertaça Inglesa, onde o treinador portguês foi derrotado pelo Liverpool por 2×1Ainda assim, o treinador redimiu-se com a conquista das duas finais seguintes. A Taça da Liga frente ao Arsenal (2×1) e a Taça de Inglaterra (1×0) frente ao Manchester United. Para finalizar a sua primeira estadia no Chelsea, Mourinho ainda jogou uma final da Supertaça Inglesa onde foi derrotado nas grandes penalidades pelo Manchester United. Resumindo Mourinho venceu quatro em seis finais.

Pé direito em Itália e duas em Madrid

Depois de uns meses de recuperação Mourinho chega ao Inter de Milão no início da temporada 2008/2009. Entra logo com o pé direito e vence a sua primeira final na Supertaça Italiana frente à Roma nas grandes penalidades, após um empate (2×2). Na segunda temporada foram mais três finais, duas delas conquistas. Na Taça de Itália frente à Roma (1×0) e na Liga dos Campeões frente ao Bayern Munique (0x2) a vitória sorriu ao português. Apenas na Supertaça Italiana, no início da temporada, Mourinho foi derrotado. A Lazio foi a única equipa a vencer uma final ao técnico na sua passagem por Itália. Foram quatro finais com três triunfos.

Mourinho seguiu depois para Espanha e para o Real Madrid. Na capital espanhola começou por vencer a sua primeira final na Taça do Rey frente ao Barcelona (0x1). Na segunda temporada perdeu a Supertaça Espanhola, ainda que tenha sido uma final a duas mãos perdida para o Barcelona. Já no seu último ano em Madrid venceu a Supertaça e perdeu a final da Taça do Rey para o Atlético de Madrid (1×2).

Novamente em Londres, Mourinho perde a Supertaça Europeia, vence uma Taça da Liga e perde uma Supertaça Inglesa. Três finais, duas delas perdidas.

Fazendo as contas totais, José Mourinho já leva 26 presenças em jogos decisivos internamente e na Europa. Desses 26 jogos, o treinador português levou a sua equipa à vitória em 17 jogos. Uma percentagem positiva de cerca de 65%.